Vou falar para vocês 5 dicas importantíssimas para não passar apuros no Oriente Médio.

Em minha viagem, passei por vários lugares, entre eles: Dubai e Abu Dhabi e pode acreditar, em todos, pude comprovar a relevância dessas dicas.

Vamos lá:

DICA Nº1 – Em que época viajar para o Oriente Médio.

O verão lá é literalmente um inferno, as temperaturas podem alcançar até 50ºC…Haja ar condicionado!!! O calor é tanto que até nos pontos de ônibus tem ar condicionado.

Ponto de ônibus em Dubai
Ponto de ônibus em Dubai

Aí vem a dúvida se esta época, então, é a alta temporada. Na realidade, existem duas altas temporadas, a muuuuiiito quente, que coincide com as férias escolares que vai de julho a agosto e a outra, entre dezembro a abril, onde as temperaturas são bem mais amenas, entre 20 a 27ºC. O problema dessa última temporada citada, é que o preço de tudo (passagens, hotéis e passeios…) fica mais caro (L).

Então, qual seria o melhor período?

A meu ver, o melhor mês, na realidade, é novembro. Este mês é considerado média temporada, os preços e a temperatura não se elevaram consideravelmente e terá menos turistas para disputar lugares contigo.

DICA Nº2 – Que tipo de roupa levar

Muitas de nós, brasileiras, adoramos andar com pouca roupa no verão, principalmente para exibir aquele “bronze”. Eu mesma, adorooo…

Apesar do verão nos Emirados ser realmente forte, vamos ter que esquecer toda essa vestimenta brasileiríssima.

Roupas muito curtas, muito decotadas ou muito coladas, podem ser mal interpretadas, podendo até correr risco de ser repreendida ou até xingada por pessoas mais velhas e conservadoras e por religiosos na rua.

Pensando nisso, tentei achar o equilíbrio entre o que eu me sentiria bem sem ofender os princípios religiosos do local. Procurei levar roupas leves, um pouco mais fechadas, vestidos não tão curtos e várias batinhas com leggings, além de saltos baixos para o dia e somente duas sandálias de salto alto para a noite.

A experiência foi ótima, super indico.

Agora, se você preferir, pode também renovar o seu armário, as lojas do Dubai Mall são incríveis e com roupas bastante direcionadas aos turistas.

Loja Roberto Cavalli da Dubai Mall

Ah, não deixe de levar duas blusinhas leves de manga comprida, geralmente, quando você sai da rua para entrar em ambientes fechados, este está com o ar condicionado a todo vapor. Depois de um certo tempo, eu mesma começava a sentir meus braços meio gelados, aí a blusinha vinha bem a calhar. Mas isso, somente se você for friorenta como eu.

DICA Nº3 – Nunca demonstrar afeto em público

Nunca demonstrar afeto em público
Nunca demonstrar afeto em público

Apesar de os Emirados serem um país bastante tolerante com os turistas, temos que lembrar que o povo é árabe e mulçumano e que dependendo do carinho que você atribuir ao seu amado ou amada em público, pode ser interpretado como um insulto a eles e você pode ser acusado de indecência.

Já ouvi casos de turistas que foram presos por não obedecerem a essa regra.

Então, se você é uma pessoa beijoqueira, é melhor não arriscar, contenha-se e restrinja-se em ficar apenas de mãozinhas dadas, tá!!!

DICA Nº4 – Nunca beber álcool em público

Gente, essa dica é bem séria, pois se te pegarem bebendo bebida alcoólica em público, a infração é grave, resumindo, você vai estar ferrado.

Mas, se você é do tipo que não consegue ficar longe de uma birita, não se desespere, existem vários hotéis e restaurantes que possuem a licença para vender bebida alcoólica.

Outro local em que você pode beber bebida alcoólica é em passeios como o Safari no deserto.  São montadas tendas em meio ao deserto, onde você pode apreciar um belo jantar regado com muito vinho.

DICA Nº 5-Locomoção em Dubai

Antes de colocar o pé na estrada, é muito importante você pesquisar o tipo de transporte que você pretende utilizar.  Falo isso, porque principalmente devido ao calor, Dubai se torna uma cidade muito difícil de fazer longas caminhadas.

Se você é do tipo que não se importa em usar transporte público ou que este não pare necessariamente na porta do local que você pretende ir, o metro e o tram são ótimas soluções. O preço dos dois é semelhante, existem interligações entre eles e param em vários lugares na região. Porêm, não se pode comer ou beber dentro dos vagões. Mascar chicletes, nem pensar!!! É multa na certa.

Além de ter vagões exclusivos para mulheres e crianças. Se alguém do sexo masculino entrar neste vagão, mesmo que seja por engano, é advertido e multado na hora.

Em relação aos ônibus, como eu havia falado, seus pontos são todos equipados com ar condicionado, mas achei os trajetos um pouco limitados.

 

 

Eu, particularmente, escolhi fazer tudo de táxi, são muito bons, bastante confortáveis, e achei os preços melhores que no Brasil.

Você pode também escolher o Uber, mas diferente do Brasil, o preço é bem similar ao táxi.

 

Mas, se você é do tipo que adora dirigir, saiba que as rodovias de Dubai são excelentes e bem sinalizadas.

Só não se esqueça de ver a licença de estrangeiro para dirigir, e boa viagem!!!

Sou Claudia Sartori, esposa, mãe, formada em Administração Empresarial e Fisioterapia, sou apaixonada pela minha família e por conhecer novos lugares. Para mim, viajar é colecionar momentos inesquecíveis, memórias e lembranças que te fazem sempre sorrir. Amo tanto tudo isso, que esse blog nasceu com o propósito não só de poder compartilhar lugares e dicas, mas de trazer para você cada emoção e o encanto que esse mundo de Deus nos reserva.

Voce quer vir comigo? Então: Vem, qu’eu te levo.

Siga o Vem, qu’eu te levo no: Facebook  |  Instagram  |  twiter  |  youtube

Leia também:

 Vem, qu’eu te levo para Dubai

Não deixe de conhecer Abu Dhabi

– Ferrari world abu dhabi em alta velocidade

 Doha: vale a pena conhecer?

Gostou do post? Deixe seu comentário.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui