Por: Claudia Sartori

A Vila da Praia do Forte é um lugarejo situado a 80 km da cidade de Salvador, na Mata de São João, e aos poucos foi ganhando o coração das pessoas do mundo todo. Os gringos gostam tanto, que me assustei em ver a quantidade deles por lá.

Mas, a medida que fui conhecendo a comida e os principais pontos turísticos da  Vila, fui entendendo o encanto que ela produz nas pessoas.

Quer saber mais sobre esse pedacinho do paraíso. Vem, qu’eu te levo para:

Nesta viagem, resolvemos ficar em um Resort, a 10 km da Vila, o Iberostar Bahia (leia também: Resort Iberostar Bahia: como é se hospedar lá). Mas, se você quiser curtir a Vila período integral, indico escolher uma pousada dentro do local. Têm-se inúmeras, para todos os gostos e todos os bolsos.

Do Iberostar a Vila tem uma distância de 10 km e sempre pegávamos taxi, mas achei o preço bastante salgado, R$100,00  ida e volta. Às vezes, se chorasse um pouco, faziam R$90,00.

Falando em preço salgado, como a Vila não tem aeroporto, tem-se que desembarcar em Salvador. Feche um transfer antes da viagem, sai em média R$150,00 a R$180,00 a viagem, já no aeroporto é tudo bem inflacionado, chegando a cobrar até R$ 350,00.

Comida x comprinhas

A rua principal é a Alameda do Sol, que é a rua da muvuca e no seu começo existe sempre uma movimentação de carros e táxis deixando e pegando pessoas, já que essa rua não pode entrar veículos. Um meio de transporte bastante usado dentro da vila é a Bici-taxi, cabe de 2 a 3 pessoas nos assentos adaptados. Achei um barato…

                          

A Alameda possui um agradabilíssimo ar rústico, seus restaurantes aparentemente simples, oferecem desde comida estrangeira a famosa comida regional.

Um dos restaurantes que super indico é o Sabor da Vila e o Terra Brasil. A moqueca, o acarajé e os frutos do mar são realmente incríveis… Comi tanto, que não sobrou espaço para a sobremesa, que também é um “caso sério”…hehehe

Ah, você não pode ir embora sem provar os sorvetes da região. Indico a sorveteria Sorvete Real, que tem paletas de tapiocas divinas; a 60 sabores, com seu sorvete de Cajá; sorveteria Abaeté com o seu de coco verde, entre muitos outros.

Agora, se você é mesmo fã de tapioca, não deixe de passar na Casa da Farinha, onde é feita a verdadeira tapioca tradicional, rústica, no fogão a lenha. Além de se deliciar com essa maravilha, você também ajuda os moradores da região, pois é um projeto social para o município da Mata de São João. O único problema são as longas filas e não há lugar para sentar.

Misturadas aos restaurantes e pousadinhas tem-se inúmeras lojas, que são desde portinhas simples até marcas famosas e o que você não pretendia gastar nessa hora, se vê gastando o dobro=P

Pontos turísticos e Passeios

São vários pontos turísticos e passeios, mais tem 5 que realmente não devem passar batidos nessa sua visita.

A pracinha da igreja São Francisco de Assis é uma graça e tem um estilo bastante interiorano. O legal é que sempre tem uma baiana vestida a caráter para tirar foto contigo.

Ao lado da igreja, está a entrada do Projeto Tamar, situado ao redor do Farol Garcia D’Avila.

1-Projeto Tamar Praia do Forte: foi uma das três primeiras bases instaladas no país, pois o local indicou uma maior incidência de tartarugas marinhas. Essa base protege mais de 100.000 tartaruguinhas no período de desova, que é entre setembro e março.

Sua localização de frente para o mar é visualmente incrível.  E você sai de lá com um carimbo fofinho de uma tartaruga na mão, a criançada adora.

  

Souvenirs da lojinha do Projeto Tamar

Dica: Depois da visitação e de passar na lojinha dentro da base, vale muito a pena ficar ainda no projeto, sentado em mesinhas distribuídas frente ao mar. Fiquei um bom tempo lá contemplando a paisagem. Paz de espírito total!!!

A entrada custa R$12,00 para adulto e R$6,00 para criança, com desconto para estudantes, idosos e professores.

2-Espaço Baleia Jubarte: durante a visitação neste local, você aprende sobre o comportamento e hábito desses mamíferos através de palestras e filmes, além de você poder ver esqueletos e réplicas em tamanho natural, espalhadas pelos jardins.

 

Você pode também fazer um passeio a partir da Praia do Forte para avistar as baleias, mas garantia mesmo de se ver uma delas é somente entre Julho a outubro, que é a época que elas vêm nos visitar.

Fotos cedidas pelo Instituto Baleia Jubarte

Preço da entrada: R$10,00 adulto e R$5,00 criança.

Dica: se você adquirir o ingresso do projeto Tamar, você recebe desconto para o Instituto Baleia Jubarte.

3- Praias: tem várias e cada uma com o seu diferencial.

A praia do Eco Resort é ideal para os praticantes de windsurf, além de ser uma praia bastante tranquila.

A Praia do Porto fica em frente da igreja São Francisco de Assis. É onde os barcos estão atracados. O lugar da muvuca, com várias barraquinhas e seus quitutes baianos. As crianças adoram essa praia.

A Praia do Lord tem as melhores piscinas naturais para mergulho, a meu ver, são ideais para crianças fazerem mergulho, pois são rasas e cheias de cardume de peixinhos e na areia, você pode alugar cadeiras e guarda-sol para degustar as iguarias baianas.

Logo a seguir, tem a Praia Papa gente, ótima também para mergulho. Suas piscinas naturais são um pouco mais fundas do que na Praia do Lord. Mas, igualmente repleta de peixinhos.

Particularmente, em todas, me encantei pelo coqueiral margeando a areia, que é bem clarinha… Só de pensar, me dá vontade de voltar…

Nas praias mais calmas, como a Praia do lord, como eu falei, pode-se fazer mergulho nas piscinas naturais e para nós, foi um dos passeios mais gostosos. Existem duas agências que realizam esse passeio na Vila, nós pegamos a Easy mergulho, que oferece na compra do passeio (R$ 70,00 por pessoa) o snorkel e as fotos. Apesar de o passeio estar marcado para as 14:00h, estivemos que esperar a maré baixar para que as piscinas naturais pudesse começar a aparecer. Achei o snorkel bastante diferente, pois você pode respirar tanto pela boca como pelo nariz e quando mergulha, uma válvula do respirador fecha, não permitindo a entrada de água.

4-Reserva de Sapiranga: se você ama fazer trilhas na Mata Atlântica e curtir uma aventura na natureza, este é o seu lugar.

Na reserva, você pode andar a pé, a cavalo, bicicleta e até de quadriciclo.

Preço da entrada: R$10,00, mas lembre-se, que isso você paga somente para entrar na Reserva. Qualquer passeio lá dentro é contratado e tem seu valor específico.

5-Castelo Garcia D’Avila: suas ruínas se tornaram patrimônio histórico e cultural brasileiro. O local se torna ainda mais bonito, pela vasta quantidade de coqueiros que rodeiam o castelo.

Dica: Uma forma legal de se chegar ao castelo é de quadriciclo. Você pode até fazer um bem bolado, passando pela mata da Reserva de Sapiranga e depois indo para o castelo. Quita os dois passeios no mesmo dia.

O único inconveniente é não ter infraestrutura para o turista, ou seja, sem banheiros e água.

Preço da entrada: R$ 10,00 adulto, criança é free.

Os coqueiros dão um charme a mais

Se você ficou tão encantado como eu, aqui estão alguns locais na Vila para você curtir esse pedacinho do céu. A média da diária é de R$ 500,00 a R$800,00(2 pessoas) para a maioria das pousadas e hotéis.

Mande-me lembranças quando estiver lá, tá ;D !!!

 

Gostou deste post? Gostaria de nos acompanhar nas redes sociais e ficar antenados nas principais dicas e viagens nacionais e internacionais. Siga a gente, no Facebook / Instagram /  youtube

Compartilhe com os amigos nas redes sociais! Os botões estão logo abaixo do texto. Deixe também seu comentário.

 Viajar é colecionar momentos inesquecíveis, memórias e lembranças que te fazem sempre sorrir. Amo tanto tudo isso, que esse blog nasceu com o propósito não só de poder compartilhar lugares e dicas, mas de te trazer cada emoção e o encanto que esse mundo nos reserva.

 

leia também:

Resort Iberostar Bahia: como é se hospedar lá

– Conexão em Salvador: o que fazer?

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui