Por: Claudia Sartori

No mundo da aviação, podemos encontrar diversas palavras e expressões, que, por falta de costume, acaba nos deixando confusos por não sabermos ao certo o que significa. E pior ainda, quando esta palavra não é em nosso idioma. É o caso da expressão Stopover.

O que significa:
Geralmente, quando a distância é grande, as empresas aéreas optam ou até necessitam fazer uma parada antes do destino final, realizando uma escala ou conexão no meio do caminho. Com o stopover, o passageiro pode, simplesmente, ficar e passar uns dias nesse local em que há a parada. É tipo uma conexão voluntária e o melhor de tudo, sem custos a mais de passagem.
Um exemplo: uma pessoa tem um voo de São Paulo a Londres, com conexão em Lisboa. Em vez, de ficar 3 horas no aeroporto, ela pode simplesmente pegar suas malas e ficar alguns dias na terrinha portuguesa.
Assim, ela desce nesse destino intermediário, curte o local e depois volta a viajar, completando seu destino e ainda fica o tempo inteiro, em terra, com suas malas.
Dessa forma, dá até para sonhar com viagens extras, não é mesmo!?! Bom, na verdade, você precisa, primeiramente, entrar em contato com a empresa aérea para ver se realiza o stopover e se vai ter custo adicional ou não, pois algumas companhias aéreas cobram por isso. E depois de acertada a sua parada, precisa-se de uma autorização da empresa antes da viagem.
Além disso, deve-se também atentar se, no local da parada, exige-se visto de turismo, para ter tempo hábil para providenciá-lo.

Qual é a vantagem:
Acaba-se incluindo um destino a mais na sua viagem.
Continuando com o exemplo de Lisboa, se essa pessoa fosse visitar Portugal fora dessa viagem, gastaria com passagem de ida e volta. Já, com o stopover, o valor dessas passagens não existe ou fica bem reduzido, ou seja, somente o valor de São Paulo a Londres, no caso.
Porem, você tem que ficar muito ligado se o preço que está sendo cobrado é condizente com o trecho viajado. Assim, compare o preço da viagem com e sem stopover, antes da emissão do bilhete.
Para se ter uma melhor noção, vamos fazer uma simulação de São Paulo a Bangkok, com datas aleatórias. Vão aparecer, inicialmente, os melhores preços ou menor duração de voo; olhe aonde são feitas as conexões e veja qual o local que mais lhe interessa.
Vamos supor que você não conhece e se interessou por conhecer Dubai pela Emirates Airlines. Veja o valor sem stopover:

                          

Agora, chegou a hora de ver quanto ficaria para fazer esta parada de alguns dias em Dubai, antes de chegar à Tailândia:

  

*Nos dois casos, dei preferência para o menor tempo de viagem.
Algumas companhias, como esta, também oferecem descontos em hospedagem. Você é automaticamente direcionado para os hotéis; basta escolher.

Por que existe o Stopover:
Essa prática vem como forma de não deixar o passageiro tão cansado durante a viagem. Por isso, que é aceita apenas para viagens internacionais e de longa distância.
É também uma forma de fazer com que pessoas gastem no país de parada. Um dos países que mais está incentivando o stopover é Portugal, você pode permanecer tanto em Lisboa, como no Porto, por 5 dias.

Como fazer um stopover:
Antes de qualquer coisa, procure sua viagem nos buscadores online ou nas companhias aéreas de sua preferência.
Na página inicial, escolha a opção: “Múltiplos Destinos” ou “Múltiplas cidades” ou “multy-city” ou “Várias Cidades”.
Selecione a origem, o local onde serão feitos a escala ou a conexão e o destino final.

      

Selecione os voos de sua preferência.

    

*Essa simulação foi feita segundo minha preferência quanto ao tempo de viagem.

As agências de viagens também conseguem o stopover, exceto em pacotes pré-estabelecidos.
E não se esqueça, antes de decidir qualquer coisa, veja se não há taxas extras e se o preço é o mesmo com ou sem o stopover.

Dica: se você não é tão bom em computador, peça orientação no Call Center da companhia. A meu ver, as empresas não facilitam muito essa prática, mesmo você falando direto com os atendentes. Então, antes de ligar, esteja com a opção “múltiplos destinos” aberta e peça para a atendente te orientar como proceder. Não tenha dó de realizar várias simulações até encontrar a melhor viagem para você.

Escolher o Stopover na ida ou na volta:
Depende da flexibilidade de tempo em sua agenda e de como você fechou sua viagem em termos de hospedagem no destino final.
Dica: Sempre feche, inicialmente, a parte aérea, pois assim, você saberá, com segurança, quando chega e quando vai embora. Desta forma, delimitam-se os dias exatos para suas diárias, passeios e aluguel de carro, se for o caso.

-Aqui, estão varias companhias e locais que aceitam stopover. É só escolher e boa viagem!!!
Air France: Paris
AeroMéxico: Cidade do México
AirChina: Madri e Pequim
Aerolíneas Argentinas: Buenos Aires
Alitalia: Roma
Avianca: Bogotá
Air Canada: Toronto
America Airlines: Miami, Nova Yorque, Los Angeles e Dallas
Air New Zealand: Ilhas do Pacífico, Auckland e Christchurch (Nova Zelândia)
British Airways: Londres
Cubana: Havana (Cuba)
Copa Airlines: Barcelona
Delta: Nova Yorque, Atlanta e Detroit
Ethiopian Airlines: Adis Adeba (Capital da Etiopia)
Emirates airways: Dubai
Etihad airways: Abu Dhabi
IcelandAir: Reykajvik (Islândia)
Iberia airlines: Madri
KLM: Amsterdã
Latam: Buenos Aires, Santiago, Assumpção, Montevidéu, Rosário, Córdoba, Lima, Bogotá e Cuidad del Leste
Lufthansa: Munique e Frankfurt
Malaysia Airlines: Kuala Lumpur (Malásia)
Qatar Airways: Doha
Royal Air Maroc: Casablanca (Marrocos)
Singapure Airlines: Cingapura e Barcelona
Swiss: Zurique
South Africa Airlines: Johannesburgo
TAP: Porto e Lisboa
Turquish Airlines: Istambul
United Airlines: Houston, Chicago, Nova York e Washington

Gostou deste post? Gostaria de nos acompanhar nas redes sociais e ficar antenados nas principais dicas e viagens nacionais e internacionais. Siga a gente, no Facebook, Instagram e youtube.

Ajude-no a tornar nossa página conhecida e podermos dar continuidade ao nosso trabalho, compartilhe com os amigos nas redes sociais! Os botões estão logo abaixo do texto. Deixe também seu comentário.

Leia também:

Praia do forte: um pedacinho do paraíso

Ferrari World: Abu Dhabi em alta velocidade

Passeio no Barco Veleiro: só se for o da Marinha

Viajar é colecionar momentos inesquecíveis, memórias e lembranças, que te fazem sempre sorrir. Amamos tanto isso, que esse blog nasceu com o propósito não só de poder compartilhar lugares e dicas, mas também de trazer para você cada emoção e o encanto que esse mundo nos reserva.

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui